Pesquisar
Turismo

Principais Pontos Turísticos

Reserva Biológica de Comboios 

Unidade de conservação Federal preserva 833 ha de ecossistemas de restinga, desde a vegetação praial  à Mata Seca e Restinga. Abriga a Principal base do Projeto TAMAR no espírito Santo, a terceira criada do país, refúgio para a desova da tartaruga Cabeçuda (Careta careta) e da Gigante (Dermochelys Coriacea) a mais ameaçada de extinção. Possui grandes aquários com túnel subterrâneo e dek de madeira sob estes, onde podem ser observados peixes e exemplares de tartarugas marinhas para pesquisa e educação ambiental. O visitante pode ainda, conhecer a história do Projeto TAMAR e curiosidades sobre as tartarugas marinhas através dos vídeos, quadros, exemplares taxidermizados e outros objetos na sala de exposição permanente. 

Praia 

A cinco quilômetros de Regência, próximo a Reserva, encontra-se duas áreas de lazer com mar de água azul e perfeitas ondas. Muito freqüentado pelos adeptos do surfe, o lugar é ideal para banho de mar, saudáveis caminhadas e pesca de linha. Os veículos ficam estacionados próximos a estrada, em área específica, e as pessoas atravessam um caminho de 100 metros de areia na preservada restinga. Decorrente da dinâmica das correntes marítimas, a água fica constantemente morna com a “Corrente do Brasil” ou às vezes fria com a influência da “Corrente da Antártida”, ou até a presença das duas correntes com águas mornas e frias. Mais adentro ao mar, podem ser observadas as águas barrentas do Rio Doce em determinadas épocas do ano. É aconselhável calçar chinelo para suportar a areia qente, utilizar protetor solar e sombrinha de praia. O lixo deve ser acondicionado em sacolas e depositado nas lixeiras próximas ao estacionamento. Por se tratar de área de Reserva Biológica, algumas atitudes de proteção ao meio ambiente devem adotadas e respeitadas, entre outras: não mexer ou retirar a vegetação, não trafegar com veículos de qualquer tipo na praia, respeitar e proteger os animais, manter o local limpo – sem lixo e não acampar na praia. 

Centro Ecológico de Regência 

Dentro de Regência está instalado o centro ecológico. Criado em 1987 como ponto de apoio da Reserva de Comboios, é um centro de vivência da comunidade e um centro de informações turísticas e ambientais. Sua estrutura constitui de uma biblioteca comunitária; auditório com programação de vídeo-comunitário, teatro, palestras, reuniões, etc; lojinha com o artesanato local; esqueleto de uma baleia jubarte e sala de exposição permanente com quadros, jogos e espécies de tartarugas marinhas empalhadas. Pode ser observado grande número e variedade de pássaros com revoadas de maritacas no final da tarde entre dezembro a maio. 

Museu Histórico de Regência 

Fundado em 2000, o museu recebeu nova programação visual e roteiro temático, sendo reinaugurado em 15 de abril/05. Seu acervo é composto de painéis com textos e fotos, documentos históricos e objetos que contam de forma temática e interativa a história da evolução sócio-econômica, ambiental e cultural (congo, parteiras, pesca, benzedeiras...) da comunidade e região, do Rio Doce e do herói nacional Caboclo Bernardo – seu filho ilustre. Na frente está instalada sua obra mais importante - a cúpula do centenário farol do Rio Doce, construção francesa de 1895, tombado pelo Conselho Estadual de Cultura em 2000 como patrimônio cultural do estado.

Praça

Construída na década de 80 pela administração municipal, leva o nome do herói Caboclo Bernardo, com seu busto esculpido em bronze destacado no centro da praça. Espaço para descontração e lazer dos moradores e turistas - principalmente crianças, e local onde são realizadas as festas da comunidade.

Igreja Católica

Terceira igreja construída em Regência é um dos principais marcos histórico-geográficos da comunidade. Construída em 1950 com material trazido de Colatina por canoas, este monumento mostra a mudança geográfica pela qual passou a vila, que, devido a erosão do rio foi sendo reconstruída para trás da igreja, ficando esta, atualmente de fundos para a principal rua da comunidade. Seu interior tem o correto e o altar com a centenária imagem de São Benedito esculpida em madeira, “Santo do Pau Oco” por ter seu interior oco. Em frente está o velho cruzeiro. Abre para as rezas aos domingos, nos dias festivos e aos finais de semana no verão.

Casa do Congo

Está instalada em frente à igreja. É a sede do congo adulto “São Benedito de Regência”, onde se apresenta em dias festivos ou simplesmente nos ensaios. Ali também são realizadas as reuniões do congo e os almoços comunitários em dias de festas.

O Congo

Antes denominado “Tambor de Congo ou Tambor de São Benedito” – formado na época por dois tambores e dois ganzás ou reco-reco, a atual banda de congo “São Benedito de Regência” é composta aproximadamente por 25 conguistas entre jovens e os mais experientes que entoam cântigas e tocam tambores, ganzás e triângulo em coreografias de roda orquestrados pelo bastão e apito do Capitão. Apresentam-se geralmente em épocas festivas na comunidade, como: Festa do Caboclo Bernardo, Festa do Pescador, São Benedito e Santa Catarina (levantada do mastro), São Sebastião (derrubada do mastro) e em outras eventualidades. O Congo é a manifestação cultural mais importante de Regência, e acredita-se que exista desde o século XVIII. Para manter esta raiz cultural foi criada em 1987 a Banda de Congo Mirim Caboclo Bernardo, que se apresenta nas festas da comunidade e em ocasiões específicas. 

O Rio Doce

Nasce na serra Mantiqueira, em Vila dos Remédios e percorre aproximadamente 833 quilômetros por vários municípios mineiros e capixabas até desaguar no Oceano Atlântico em Regência. “Os botocudos o denominavam de VATU – rio grande, e os navegadores portugueses o denominaram rio Santa Luzia em 13 de dezembro de 1503, recebendo o nome de Rio Doce mais tarde em virtude de encontrarem suas águas a mais de quatro milhas mar adentro”. Apesar do amargo processo de destruição, ainda revela belos cenários em suas águas e na vegetação ciliar de suas margens que encantou célebres naturalistas europeus no século XVIII como Saint`Hilaire. Proporciona ótimos passeios de barco, observação de pássaros, pescaria e banhos em determinadas épocas do ano. Fica mais atraente entre os meses de maio a novembro quando suas águas ficam claras e tranqüilas com acolhedoras praias.